Com arte, projeto transforma pontos de lixo em Fortaleza
02.12.2017

Em qualquer bairro, sempre há algum muro ou terreno baldio transformado em ponto de lixo. A proposta do Urbano Arte é transformar esses locais de Fortaleza em arte. As primeiras intervenções urbanas começaram ontem, com a limpeza de espaços no Meireles, Álvaro Weyne e Montese. Outros 30 pontos da Cidade serão modificados por nove artistas cearenses até fevereiro de 2018.

 

Para o curador do projeto, Gustavo Wanderley, o Urbano Arte busca aproximar a arte contemporânea do público. Os artistas foram escolhidos por recrutamento, juntamente com o Porto Iracema das Artes.

 

O trabalho envolve diálogos com os moradores e comerciantes locais e estudantes, a fim de entender o contexto das paisagens escolhidas. A artista plástica Ceci Shiki, responsável pela obra no Montese, teve a oportunidade de conversar com a moradora mais antiga dos arredores do local modificado. A história de um riacho que corria pela região e o fluxo de pessoas e animais que passavam pela avenida Gomes de Matos na década de 1940 deram forma à ideia.

 

“Se as pessoas veem que ali está sendo cuidado, que tem uma beleza ali, param de jogar lixo”, acredita Ceci. “O artista não é só aquele que faz, é aquele que mobiliza também”, diz.

 

O projeto prevê uso de grafites, estêncils, pinturas e plantio de mudas. Segundo Gustavo Wanderley, a recepção das ações por parte da população está sendo “incrível”, contando os artistas com grande participação local. O Urbano Arte é apoiado pelo Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, e também é patrocinado pelo Grupo Marquise e Ecofor

Ambiental. (Heloisa Vasconcelos/especial para O POVO)

Fonte: https://mobile.opovo.com.br/jornal/cotidiano/2017/12/com-arte-projeto-transforma-pontos-de-lixo-em-fortaleza.html